Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução/Internet)

Uma transexual de 42 anos, identificada como Barbara Difmack Araujo foi agredida brutalmente. Ela teve parte do nariz arrancado pelo ex-namorado após falar sobre o envolvimento deles para esposa do rapaz.

“Eu não aguentava mais viver nessa situação. Ele sempre me batia e, disposta a terminar com tudo isso, fui até a casa dele e contei para esposa com quem ele era casado há 6 anos. Quando saí de lá, ele jogou a moto em cima da minha [motocicleta] e começou a me bater”, desabafou Barbara ao G1

“Ele tem um ciúme possessivo. Não é a primeira vez que ele me agride. Para não apanhar mais achei que essa seria a solução para me livrar dele”, explicou. Ainda, segundo Barbara, após contar tudo para esposa, a mulher não acreditou. Nesse sentido, o rapaz a pegou bruscamente e, junto com outro amigo, a agrediu.


“Começaram a chutar meu rosto e me dava vários murros por todo meu corpo. Me segurou pelos braços e mordeu no meu nariz arrancando um pedaço dele. Eu não sei o que fazer, pois não dá para dar ponto e meu rosto vai ficar deformado. Não tenho dinheiro para plástica”.