Homem que matou travesti é absolvido
Homem que matou travesti é absolvido (Foto: reprodução)

C. S. O. que arrancou o coração de uma travesti a chamando de demônio foi absolvido. A Justiça de Campinas (SP) determinou a internação em hospital psiquiátrico por dois anos, já que o rapaz foi diagnosticado com esquizofrenia, segundo o G1.

“É caso de absolvição sumária, com a manutenção da internação em hospital psiquiátrico. Por se tratar de crimes apenados com reclusão, não há que se falar em tratamento ambulatorial, sendo que o perito sugeriu a internação pelo prazo mínimo de dois anos, o que será acatado por este Juízo”, preceitua o juiz José Fernando Steinberg, que considerou Oliveira inimputável.  

Além do mais, na época do crime, o companheiro da travesti cedeu entrevistas e disse que o assassino confessou “não poder mais conviver em sociedade”. Sem se identificar, ele assegura que Quelly dos Santos era uma pessoa tranquila. Vale frisar que o crime ocorreu em 21 de janeiro e o corpo da vítima foi encontrado com tórax aberto e uma santa sobre ele.


“Para mim isso foi bárbaro. Não tem como uma pessoa dessas continuar vivendo em sociedade”, afirmou em entrevista. O rapaz contou que convivia com Quelly há três anos, em Valinhos (SP), e que o crime ocorreu em Campinas.