Armário arco-íris
Armário arco-íris (Imagem: Reprodução)

Já mostramos em diversas matérias a importância que a tecnologia tem para o universo LGBT, pelos mais variados fatores. A Apple, responsável pelo popular celular iPhone, acabou sendo vítima de um processo pra lá de inusitado. Um russo acusa a empresa de transformá-lo em gay.

As informações são do site Gay1, que resumiu a situação. O rapaz, identificado como D Razumilov, pede aproximadamente 1 milhão de rublos (que vale aproximadamente R$62,400) da fabricante do celular. Uma rádio de Moscow, de nome Gorovit Moskva, trouxe primeiramente a informação.

A alegação toma como base um aplicativo de criptomoeda, onde recebeu 69 GayCoins e a mensagem “não julgue sem tentar”. De acordo com o próprio relato, foi o que fez. Explicando mais toda a situação, falou o seguinte: “Pensei: de fato, como posso julgar algo sem tentar? E decidi tentar relacionamentos com pessoas do mesmo sexo que eu”.


E continuou o desabafo, relatando que isso foi além: “Depois de dois meses, posso dizer que estou me relacionando com alguém do mesmo sexo e não posso sair do armário. Eu tenho um namorado fixo e não sei como explicar isso para meus pais. Depois de receber a mensagem acima mencionada, minha vida mudou para pior e nunca mais será normal”.

Em suma, acusa a Apple de levá-lo à homossexualidade. Vale lembrar que a Rússia é um país altamente repressivo a gays, lésbicas, bissexuais e afins, com algumas leis que preveem prisões e afins. O caso ainda terá uma continuação e no dia 17 de outubro o tribunal agendou uma segunda entrevista.