Casal gay adota menina com HIV rejeitada por dez famílias

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Conforme reportou o Extra, Damián Pighin, de 42 anos, e Ariel Vijarra, de 39, se tornaram o primeiro casal gay a se casar na província de Santa Fé, na Argentina. Depois, descobriram sobre uma menina de apenas 28 dias portadora de HIV, que por isso havia sido rejeitada por 10 famílias.

Contudo, isso não foi um empecilho para eles. O casal falou sobre a adoção e ainda aproveitou o ensejo para falar sobre o tratamento.“Nunca tivemos dúvidas. A primeira coisa que fizemos foi pedir autorização para visitá-la no mesmo dia”, contou Damián

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A conexão foi imediata. Nós a seguramos em nossos braços, demos a mamadeira e ela olhou para nós com os olhos bem abertos, sem chorar”, disse Vijarra à reportagem.

“O tratamento foi com AZT, como fazem os adultos, já que não existem medicamentos antirretrovirais pediátricos. Ela se comportou como uma guerreira. Um ano e meio depois que ela nasceu, os infectologistas confirmaram que todos os exames deram negativo. Não tinha mais HIV, era saudável. Foi escolhida por Deus. É algo inexplicável ”, lembraram os pais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio