agno-leandro
Agno e Leandro, em A Dona do Pedaço (Reprodução/TVGlobo)

Nos próximos capítulos de A Dona do Pedaço, Leandro será alvo de ataques homofóbicos dos alunos da academia em que trabalha como faxineiro. Seu namorado, Agno, papel de Malvino Salvador, ficará sabendo e dará a maior lição de moral nos frequentadores do local. Ao Observatório G, o global revelou detalhes das cenas e de como a trama pode servir de inspiração para que a violência de membros da comunidade LGBTQ+ acabe.

“Tem cenas que a gente sabe que podem ser impactantes, sim. Ontem [03], eu fiz uma cena em que o pessoal descobre que o Leandro é gay. As pessoas fazem piadinha, o Agno fica sabendo e sobe no ringue, mas veio uma inspiração na hora, isso não está dito no roteiro, mas aí eu dei um esporro na galera. É quase uma lição de moral para aquelas personagens, mas o público pode entender e receber essa mensagem…”.

Malvino revelou que torce por um final feliz entre Agno e Leandro, o casal ganhou a simpatia do púbico. “Claro que torço, é a oportunidade que ele tem de sentir amor, que não seja fraternal, ele nunca teve isso, ele já teve paixão, amor não, é a primeira vez. Amor transforma as pessoas”.


Nesse sentido, o global acredita que a novela tem o poder de provocar reflexões no público. “Sim, a dramaturgia tem esse potencial de transformar as pessoas. Se a trama é bem produzida, eu acredito que tenha o potencial de mudar a cabeça de pessoas que não se aceitam, de no mínimo fazer com que elas entendam mais, ou diminuam o preconceito, dá uma chance para aceitação. E outro é espelhar o ser humano, de pessoas que estão passando por algo parecido e que possam tomar uma atitude, é possível sim”. 

Esporte, cultura e inclusão

Malvino é padrinho do Instituto Todos na Luta, e na tarde da última sexta, (4), participou de uma ação na Cozinha da Nestlé. Desse modo, por lá, o artista colocou a mão na massa e criou receitas especiais, além, é claro, de ressaltar a importância do esporte para a inclusão social e formação de jovens.