Jean Wyllys
Jean Wyllys (FOTO: Reprodução/Instagram)

Vereadores direitistas da Câmara Municipal de Salvador (CMS) rejeitaram nesta quarta-feira (18), uma moção de aplausos ao ex-deputado federal e jornalista baiano, Jean Wyllys.

A moção de aplausos, que foi uma proposta da vereadora Aladilce Souza (PCdoB), tinha como objetivo homenagear o Jean pela sua conquista como novo professor e pesquisador da Universidade de Harvard.

Aplausos ao jornalista, historiador e ex-deputado federal Jean Wyllys, que será professor visitante na Universidade de Harvard, uma das mais importantes dos Estados Unidos. Jean vai atuar no Afro-Latin Research Institute, a primeira instituição dos EUA a se dedicar à história e cultura de pessoas descendentes de africanos na América Latina e Caribe”, diz o texto da matéria.


Conforme o site Bahia.ba, o caso foi apoiado pelos vereadores Alexandre Aleluia (DEM), Duda Sanches (DEM) e Cezar Leite (PSDB), em forma de retaliação à bancada de oposição, que não votou a favor de projetos da base do prefeito ACM Neto (DEM) .

Entre os projetos estaria a proposta de uma moção de aplausos aos agentes do Bope que estiveram presentes no recente sequestro de um ônibus na ponte Rio-Niterói. O caso terminou com o sequestrador morto.

Inclusive, o sequestro foi alvo de uma grande polêmica nas redes sociais, por conta da atitude do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), que comemorou o assassinato do criminoso para as câmeras de TV.