Fernando Holiday
Fernando Holiday (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Conforme já reportamos, Fernando Holiday (DEM), foi chamado de “macaco”, pelo vereador Camilo Cristófaro (PSB), durante uma sessão no plenário da Câmara Municipal de São Paulo na quinta-feira (5).

Desse modo, após as ofensas, Holiday afirmou que irá recorrer à justiça para resolução do caso. “Eu vi como um ataque racista disfarçado, porque ele claramente queria me chamar de macaco e coloca o termo “de auditório” como se estivesse se referindo a uma expressão popular, mas que fica completamente sem sentido naquele contexto. O termo usado ali só faz sentido como uma ofensa racista”, afirmou à Época.

“Eu vou fazer uma representação no Ministério Público, vou processá-lo também na Justiça Civil por danos morais e vou representá-lo na Corregedoria da Câmara, embora eu ache que o processo não vá para frente. Ele é um protegido do status quo da Câmara Municipal. O alto comando ali acaba sempre abafando as polêmicas dele“.


O entrave entre Holiday e Cristófaro teve início após o membro do MBL ter emitido algumas declarações controversas sobre os vereadores de São Paulo, durante uma entrevista para o apresentador Danilo Gentili. Na atração, Fernando afirmou que os colegas de trabalho não são muito afeitos ao trabalho.