O vereador gay Fernando Holiday (DEM), passou por momentos de constrangimento após ser chamado de “macaco”, pelo vereador Camilo Cristófaro (PSB), durante uma sessão no plenário da Câmara Municipal de São Paulo nesta quinta-feira (5).

“Gostaria de falar que lamentavelmente o senhor Fernando Holiday usa das redes sociais, que ele é o grande macaco de auditório das redes sociais, que ele usa dando risada dessa Casa, explodindo as redes sociais, porque a população adorava ver sangue, maldade, mentira, fake, onde ele acusa os seus colegas de vagabundos”, disse Cristófaro.

Em entrevista à revista Veja, o vereador, que coleciona polêmicas envolvendo às minorias que faz parte, afirmou que vai recorrer na Corregedoria da Câmara, por ser vítima de racismo.


“Farei ainda hoje uma denúncia no Ministério Público e também na Corregedoria da Câmara, por racismo. Além disso, ele me chamou de macaca, longe dos microfones, para outros vereadores ouvirem, numa clara demonstração de homofobia por causa da minha condição sexual”, afirma Fernando Holiday.

O desafeto de Cristófaro com Holiday se iniciou após o membro do MBL ter dado declarações polêmicas sobre os vereadores de São Paulo, durante uma entrevista para o apresentador Danilo Gentili. No programa, Holiday afirmou que a maioria dos colegas da câmara não trabalhava.