RuPaul
RuPaul (FOTO: Divulgação / VH1)

Em 2018, RuPaul Charles causou um verdadeiro furdunço ao — aparentemente — afirmar que não permitiria mulheres trans e cisgênero no Drag Race. No entanto, de acordo com entrevista ao Sunday Times, explicou que a declaração foi tirada de contexto.

No início do ano, por exemplo, Carmen Carrera — que participou da 3ª temporada do programa de drag queens e hoje é uma mulher transexual — teceu duras críticas à RuPaul. Ela relembrou o clássico “you got she-mail” e o mini-desafio “female or shemale”, que tachou também de episódios transfóbicos.

Prestando esclarecimentos, RuPaul iniciou o assunto: “Por que as pessoas são tão obcecadas com essa pergunta? Tudo foi tirado de contexto. Parece haver essa obsessão em tentar criar essa narrativa de ‘nós contra eles'”.


Por fim, se afirmou como aliado da causa trans e uniu ao universo das drag queens como um todo: “Compartilhamos uma história. Os dois mundos se cruzam, mas também mantêm suas próprias singularidades… Uma de nossas concorrentes, Monica Beverly Hillz já disse isso da melhor forma possível quando afirmou que ‘drag é o que eu faço, trans é quem eu sou'”.