Bandeira LGBT
Bandeira LGBT+ (Foto Ilustrativa)

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) já foi citada por aqui, em algumas oportunidades, por conta da promoção de direitos. Dessa vez não foi diferente e a organização promoveu uma ação em Botuporã.

O município baiano recebeu nessa sexta-feira (20) assessoramentos técnicos para profissionais (e gestores) da Assistência Social dos CRAs e CREAs e também para agentes comunitários de saúde, dentro da Caravana da Justiça. O movimento visa dialogar com essa rede, a fim de assegurar a integral oferta dos direitos e demandas LGBTs.

“Conhecemos casos de familiares que rejeitam seus parentes por sua orientação sexual e isso resulta em uma série de problemas, inclusive na saúde das pessoas. A roda de conversa foi muito produtiva, pois vai melhorar a nossa atuação enquanto profissionais para passar à população a necessidade de deixar de lado o preconceito”, declarou Deusilane Bandeira, agente de saúde comunitária.


Tiffany Odara, do Centro de Promoção e Defesa dos Direitos da População LGBT, ressaltou os altos índices de violência no meio e a direta importância que esses profissionais estejam capacitados para o atendimento. Do mesmo órgão, Deise Fátima, que contou com a participação de Laura Lamberg e Jadson Levi, membros da SJDHDS, para essa iniciativa.