Karina Barros
Karina Barros (FOTO: Reprodução/RedeTV)

O Domingão do Faustão, como o nome já diz, acontece semanalmente há 30 anos na TV Globo. Karina Barros, uma das bailarinas que fazia parte da atração, foi uma das demitidas da última leva. Muito se especulou sobre a sua saída, mas ela resolveu responder a isso.

Em participação no programa Superpop, Karina negou que tenha sido demitida por homofobia: “Com certeza não foi! As outras 10 não são lésbicas, então esse não seria um motivo. Na internet saem muitas mentiras. O povo é muito maldoso e e eu tô aqui para desmentir e falar que não disse nada disso“.

Respondendo a pergunta de Luciana Gimenez, concordou que as pessoas inventaram isso pra criar situação: “Tudo para virar matéria, isso não é legal, não é ético”. O programa também contou com a participação de Leo Áquila e mais LGBTs.


Ela explicou que descobriu-se cedo, que o pai reagiu bem a revelação da sexualidade e que só sua mãe ficou espantada. “Eu sei que eu sou lésbica desde criança, meu primeiro amor foi uma menininha no colégio e eu não sabia que lésbica existia. Aos 13 anos comecei a namorar um menino, mas não sentia atração por ele. Aos 16 anos, escancarei a porta do armário”, declarou Karina Barros.