Foi registrado um aumento de 10% a 15,7% de casos de violência contra homossexuais (Foto Ilustrativa)
Foi registrado um aumento de 10% a 15,7% de casos de violência contra homossexuais (Foto Ilustrativa)

Anteriormente por aqui, já ouviu falar de gays sendo chicoteados em praça pública na Indonésia. O país asiático voltou a polemizar com seu novo código penal, que prevê sanções pesadas e de caráter duvidoso.

De acordo com a UOL, a pauta foi aprovada na quarta-feira (18), prevendo prisão para o sexo fora do casamento, aquilo que chamaram de “atos obscenos”, insultos à dignidade do presidente e a seu vice (5 anos), aborto (4 anos), casais vivendo juntos sem ser casados (6 meses) e traição (casos extraconjugais).

Conforme a Human Rights Watch informa à CNN e a Reuters, a ONG vê a mudança como um desaste geral para mulheres, religiosos e minorias, além de clamar pela revisão destes pontos polêmicos do projeto. Para virar lei, a data de 24 de setembro está prevista.


A organização ainda pontua que os LGBTs devem ter medo devido ao histórico do país e devido ao trecho que veta “violação das normas de decência por meio de luxúria ou sexualidade”, valendo para casais heterossexuais ou homossexuais.