Após a mídia espontânea causada pela censura LGBT do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), durante a Bienal do Livro do Rio, o quadrinho Vingadores: A Cruzada das Crianças disparou nas vendas.

Nos principais sites de compras brasileiros a revistinha chega a custar cerca de R$ 250, mas também com variações de preços. Em sites de algumas livrarias como Saraiva e Cultura, o livro já nem aparece mais nos catálogos. Na Amazon, empresa gigante no mercado de vendas online de livros, o material é visto como esgotado.

A intensa procura pela HQ dos Vingadores que mostra a história de amor entre os heróis gays Wiccano e Hulkling, que inclusive está entre os personagens LGBTs mais queridos da Marvel, tem sido notada desde o último sábado (7), quando se esgotou em poucas horas da Bienal.


Assunto do último final de semana, a tentativa de censura LGBT causada por Crivella se iniciou logo na sexta-feira (6), quando o prefeito divulgou um vídeo afirmando que a HQ trazia “conteúdo sexual para menores”, porque continha beijo gay – a temática foi tratada como pornografia.

O caso envolvendo Crivella e a história da Marvel gerou uma enorme polêmica e mobilizou discussões e protestos. O assunto apenas foi finalizado no último domingo (8), quando chegou no Superior Tribunal Federal (STF) e foi proibido o recolhimento de material com conteúdo LGBT da feira de livros.