O documentário Nem Tudo se Desfaz, que pretende falar sobre a eleição do presidente Jair Bolsonaro (PSL), foi autorizado pela Agência Nacional de Cinema (Ancine) a captar R$ 530 mil.

Segundo o jornal Estado de S.Paulo, o filme, que é dirigido pelo cineasta Josias Teófilo, será narrado por Carlos Vereza e terá como único entrevistado o filho do presidente, Eduardo Bolsonaro.

“O presidente tem se indignado contra o lixo que tem sido produzido no cinema brasileiro, e tem todo direito. De fato, tem muita gente insatisfeita com a Lei Rouanet e Lei do Audiovisual, e não é só na direita, na esquerda também”, disse Teófilo, em entrevista ao blog do Jamildo.


A notícia da captação da verba da Ancine para apoiar a produção do documentário sobre o presidente ocorre em meio a diversas notícias sobre cortes na cultura brasileira, principalmente no que se trata às temáticas LGBTs.

No mês de agosto, por exemplo, Bolsonaro chegou a afirmar que filmes com temática de diversidade sexual e de gênero não receberão financiamento público pela Ancine. Após o anúncio do presidente, um edital que atendia as temáticas foi cancelado.