Anitta
Anitta

A cantora Anitta se posicionou contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL), sobre o cortes de verbas para filmes com temáticas LGBTs. Em uma publicação no Instagram, a cantora fez um textão sobre o assunto.

“Não sei se todos os posts são feitos pelo senhor próprio, como alguns meus não são, com todo o respeito. Desde que o senhor fez esse post comecei a pesquisar sobre. Perguntei inclusive a eleitores do senhor que não são heterossexuais. Alguns me disseram que o senhor explica tudo em uma live semanal e que as razões eram por conta de verba pública, outros pelo conteúdo ser zero relevante ou de baixo nível, outros me disseram que foi pra todo tipo de conteúdo de baixo nível não só LGBT, outros não souberam como opinar”, iniciou Anitta.

A cantora continuou lembrando do fato do presidente afirmar durante a campanha que não era homofóbico, mas que atitudes posteriores mostram o contrário. Por exemplo, a suspensão do edital com produções com conteúdo LGBT+.


“Estimula seus seguidores a pensarem que conteúdo familiar não pode ter menção LGBT assim como vi em alguns comentários aqui. Se a decisão tem outros fatores porque postar apenas a questão LGBT?”, continuou Anitta.

No texto, a funkeira ainda chegou a citar o filme Billy Elliot, que aborda o preconceito contra as formas artísticas. Segundo a cantora, a produção mostra de “maneira super sofisticada e simples” o mundo LGBT+ e questiona se isso não merecia o apoio do governo federal.

“Se realmente isto não se trata de um preconceito LGBT porque fazer um post isolado sem explicação específica pra que não estimule seus seguidores à serem contra a comunidade? Escrevo isso com todo o respeito que se deve tratar um governante político. E como uma pessoa que realmente gostaria de entender sem agressividade coisas que me parecem contraditórias”, conclui a cantora, que protestou de forma inusitada pela Amazônia.

Post de Anitta no Instagram