Uma universidade religiosa do Sul dos Estados Unidos expulsou um aluno transgênero após sua transição. O jovem estudante Yanna Awtrey, que se identifica com o gênero masculino, foi “convidado” a não retornar para as aulas após ter realizado cirurgia de mastectomia masculinizadora.

Ainda se recuperando da cirurgia que retira o tecido mamário de homens trans, o universitário foi informado que não poderia voltar para a universidade, onde também residia. Um casal, que havia se oferecido para hospedá-lo, também fechou as portas de sua casa quando descobriu a natureza da cirurgia.

O jovem foi suspenso após ser entrevistado por um comitê universitário. A faculdade afirmou que se trata de um caso específico, mas que, de fato, não apoia as pessoas transgênero.


“A Universidade acredita que Deus criou a humanidade em dois gêneros diferentes e complementares: homem e mulher. Nós sabemos que a humanidade caiu em pecado e trouxe quebras à criação de Deus, incluindo no campo da sexualidade humana.” Disse um comunicado oficial da Universidade sobre o caso.

Agora, Yanna Awtrey pretende morar de favor na casa de amigos, em outro estado. O jovem já precisou enfrentar questões relacionadas à falta de moradia por sua identidade de gênero outras vezes, por isso, afirmou estar “dando um passo de cada vez”.