Taylor Swift e Todrick Hall (Foto: Divulgação)
Taylor Swift e Todrick Hall (Foto: Divulgação)

O pastor Franklin Graham, que pregou na posse presidencial de Donald Trump, usou as redes sociais para atacar a cantora Taylor Swift após sua performance em prol da comunidade LGBT no VMA 2019. Confira!

A apresentação da canção “You Need to Calm Down” na última premiação da MTV continua repercutindo para a cantora Taylor Swift. Após projetar uma mensagem pedindo para que os fãs votassem a favor de uma lei de proteção à comunidade LGBT nos Estados Unidos, conseguindo quase meio milhão de assinaturas, a cantora vem sendo atacada por aliados de Donald Trump.

Dessa vez, o pastor evangélico Franklin Graham afirmou que sentia vergonha da cantora por “usar sua plataforma para empurrar uma agenda LGBTQ socialista na garganta dos cidadãos americanos”. O pastor também afirmou que a lei pretende permitir que “homens pervertidos acessem espaços femininos, como banheiros e vestiários, e que atletas homens participem de competições femininas”, em uma fala completamente equivocada sobre o caráter da lei e manifestamente transfóbica.


Anteriormente, o pastor, que é próximo ao Presidente Trump, já afirmou que os homossexuais constituem um “verdadeiro inimigo” do povo americano e que estão “causando um atentado moral” no país comparado ao onze de setembro. Ele também já parabenizou o presidente russo Vladmir Putin pelas legislação anti-propaganda gay.