Tema recorrente nas telenovelas brasileiras nos últimos 10 anos, a diversidade sexual nunca foi tão discutida na televisão como ultimamente. Nesta semana, por exemplo, a homofobia foi pauta de pelo menos duas novelas da TV Globo.

Em A Dona do Pedaço, novela escrita por Walcyr Carrasco, e na novelinha teen Malhação – Toda Forma de Amar, a intolerância a sexualidade de alguns personagens levou o público à reflexão.

No capítulo da última segunda-feira (29), o personagem vivido por Malvino Salvador, Agno, foi questionado pela filha, Cássia (Mel Maia), se ele realmente era gay. Contra parede, o engenheiro respondeu que não era e a menina declarou: “Ainda bem que você não é gay. Eu ia sofrer muito”.


No dia seguinte, Malhação, novela escrita por Emanuel Jacobina, retratou de forma mais incisiva e mostrou o personagem Max (Roberto Bomtempo) incomodado ao ver um casal gay se beijando na rua. “Dois marmanjos se agarrando. Não gosto nem de olhar pra isso”, disse ele.

Com o retorno e aceitação do público, ao que parece as minorias e suas formas diversas de se expressarem não irão parar de serem retratados na TV. Além de Glamour Garcia, atriz trans que está fazendo sucesso em A Dona do Pedaço, na nova novela das sete da Globo, Bom Sucesso, vai contar com quatro tipos diferentes de LGBTs.