O cantor bissexual Netinho, conhecido pelo hit dos anos 90, Mila, usou suas redes sociais nesta terça-feira (6), para declarar seu apoio ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Segundo o cantor, o presidente não é homofóbico.

Através de um texto o artista baiano afirmou que a comunidade LGBT+ brasileira não gosta do presidente “APENAS porque ‘ALGUÉM’ colocou na cabeça deles que nosso presidente é homofóbico e quer ‘matar todos os viados’”.

O cantor, que já assumiu ter relações com outros homens, disse que já conheceu pessoalmente o presidente e que ele “não está nem aí para o que cada pessoa faz com seu sexo e com o seu fiofó”.


E completou: “Bolsonaro apenas não quer que sexo seja ensinado para as crianças nas escolas e eu concordo 100% com ele. Eu também acho que os LGBTs, só por serem LGBTs, não têm direito a qualquer tipo de privilégio como a esquerda propõe apenas para ganhá-los”.

Mesmo com diversas pesquisas mostrando o aumento do número de mortes e agressões sofridas por LGBTs, o cantor de axé afirmou que os dados são distorcidos para atingir grupos de direita.

“Já são 7 meses de governo e cadê algum LGBTs morto ou incomodado? VAMOS ACORDAR! Mentiras sobre assassinatos de gays no Brasil foram divulgadas a partir da Bahia e muita gente acredita nelas. Mas tais dados são falsos, já é sabido”, declarou o cantor, que já revelou ter pensado em suicídio.

“LGBTs, já passou da hora de vocês despertarem e, orgulhosos por serem quem são, engrossarem a fila daqueles que querem ver o Brasil se transformar num dos mais poderosos países do mundo. Será maravilhoso PARA TODOS OS BRASILEIROS. A VERDADE é que Bolsonaro é por vocês (sem ideologias mentirosas e baratas) e não o contrário. LGBTs, amem-se por serem quem são e levantem diante daqueles que de fato os oprimem, que de forma alguma é Bolsonaro”, concluiu.

EU TENHO conversado com muitas pessoas e percebo que a turma LGBTs odeia Bolsonaro APENAS porque “ALGUÉM” colocou na…

Posted by Netinho Oficial on Tuesday, August 6, 2019