O ex-deputado federal Jean Wyllys
O ex-deputado federal Jean Wyllys no Conversa Com Bial (Foto: Reprodução/TV Globo)

O ex-deputado federal Jean Wyllys foi bem incisivo em uma entrevista cedida à revista GQ, em Paris, na França. Assim, sem eufemismos, ele afirmou que é capaz de bater em alguém que o confronte na Europa.

“Me contive em respeito ao meu cargo. Mas aqui para eu sentar a mão na cara de alguém não vai demorar dois segundos. Se me xingarem, se me ofenderem, eu vou dar tapa, vou gritar, vou chamar a polícia. Tenho medo é do que eu possa vir a fazer”, disse.

“No dia em que eu voltar, chegarei sem rancor. Eu já não guardo mágoas. Estou machucado, mas sei que o tempo vai cicatrizar minhas feridas. Não me reconheço nessa nação que está aí, mas também não vou negar que ela existe e ganhou as eleições. O Brasil que eu amo e do qual sinto falta não é esse, mas acredito que um dia, de novo, seremos capazes de nos olharmos no espelho e escolher a nossa melhor face”, declarou.


Recentemente, em entrevista à Carta Capital, ele já havia ressaltado que Bolsonaro é uma fase que vai passar. Além do mais, enfatizou a homofobia arraigada na sociedade. “Não sei quanto tempo Bolsonaro vai durar, mas ele vai passar“, arrematou.