O IMDB (Internet Movie Database), a mais relevante base de dados sobre cinema e produções audiovisuais do mundo, alterou sua política interna para garantir o direito das pessoas transgênero à privacidade. Determinação que mostrava o nome de registro de profissionais transgênero será removida.

A demanda partiu da comunidade LGBTQ e era debatida, ao menos, desde junho desse ano. Diversas organizações que defendem a diversidade sexual e de gênero pressionaram o gigante website para que os nomes de registro de profissionais transgênero não aparecessem mais nas informações pessoais disponíveis. A atriz Laverne Cox foi uma das principais vozes da iniciativa.

Após a mobilização da comunidade, a companhia respondeu: “O IMDB agora permite que sejam removidos os nomes de registro/nascimento dos profissionais que não os utilizam mais ou que não os queiram conhecidos pelo público.”


Revelar o nome de registro de uma pessoas transgênero sem o seu consentimento (consequentemente, revelando a identidade de gênero de uma pessoa trans), é uma das mais cotidianas formas de transfobia. Por esse motivo, a decisão do IMDB foi comemorada pela comunidade LGBTQ.

Além do direito à privacidade, a medida poderá proteger profissionais transgêneros da discriminação quando avaliados pela realização de um trabalho ou quando escalados para um novo projeto profissional.