O filho do governador do Rio de Janeiro, Erick Marques Witzel, foi nomeado nesta sexta-feira (2), como novo assessor da Coordenadoria de Diversidade Sexual (Ceds Rio) do município. A coordenadoria é responsável pelas políticas públicas da prefeitura para a comunidade LGBTQ+.

Conforme o órgão, Erick, que é um homem transexual, tem trabalhado como voluntário na pasta desde o início do ano, sendo um dos interlocutores das demandas LGBTs. Anteriormente a CEDs contava apenas com três cargos comissionados e passou por uma reestruturação administrativa, para abrir uma quarta vaga.

Em nota enviada a imprensa, a CEDs informou que a partir de agora Erick cumprirá uma carga horária de 40h semanais de segunda a sexta-feira, no Palácio da Cidade, em Botafogo, e vai receber um salário de R$ 1695,56.


A nomeação do cozinheiro não foi realizada pelo prefeito Marcelo Crivella, mas sim pelo secretário da Casa Civil, Paulo Albino, que normalmente assina indicações de cargos de confiança do segundo e terceiro escalões na prefeitura.

Erick ganhou destaque na mídia durante as eleições do ano passado, quando seu pai – de um partido conservador – utilizou seu nome durante a campanha a fim de se aproximar da comunidade LGBTQ+. Segundo o jovem, ele teria se sentido “usado pelo próprio pai”.

Recentemente, o ativista da causa LGBT foi aprovado por meio de vestibular no curso de bacharel em direito em uma grande faculdade do Rio, e irá desenvolver trabalhos de apoio técnico em projetos para diversidade sexual e de relacionamento com os movimentos sociais, grupos LGBTs, e ativistas da pauta transexual.