A série LGBTQ+ Toda Forma de Amor, que estava prevista para estrear nesta sexta-feira (9), no Canal Brasil, teve seu lançamento adiado pela terceira vez em menos de um ano.

O adiamento da série, que foi gravada ainda em 2017, pegou alguns atores de surpresa. Muitos acreditam que os temas polêmicos abordados pela produção estejam contribuindo para um certo tipo de censura.

“Ela está finalizada há muito tempo, e não tem mais nada o que editar ou mixar. Tem cenas fortes? Tem. A produção pode virar alvo de muitas críticas por conta do preconceito e do tabu ligados às questões dos gêneros? Pode. Ninguém fala nada, mas achamos que Toda Forma de Amor está passando por uma censura da própria direção. Será que tem dedo político nessa decisão de adiar mais uma vez?”, disse um ator, que preferiu não se identificar, ao site Noticias da TV.


Outro motivo para o adiamento da série no canal pago seria o fato da produção ter sido disponibilizada em streaming. Atores acreditam que críticas negativas dos setores mais conservadores tenham contribuído para a não aprovação do projeto.

Toda Forma de Amor conta com a direção de Bruno Barreto e irá contar as histórias de nove personagens LGBTs e héteros, a partir de um grupo de terapia que compartilha problemas em comum.

A série conta com três pessoas trans, que são interpretadas por Gabrielle Joie, Glamour Garcia e Wallace Araújo, que é não-binária. Entre as participações especiais já confirmadas estão a da atriz travesti Renata Carvalho e as de algumas meninas que vivem na Casa Florescer.