Valentina Sampaio, primeira modelo transgênero da Victoria's Secret.

Na última sexta-feira, a Victoria’s Secret contratou sua primeira modelo trans: a brasileira Valentina Sampaio. O anúncio foi recebido com aplausos pela comunidade internacional, mas aparentemente deixou algumas pessoas incomodadas: um alto executivo pediu demissão.

Ed Razek, chefe de marketing da gigantesca marca de lingeries femininas, pediu demissão do seu cargo na tarde de hoje. No ano passado, Ed afirmou que a Victoria’s Secret não deveria contratar mulheres transexuais para seu elenco, já que, segundo ele, o “show deveria representar uma fantasia”.

A demissão do executivo vem em um momento em que a marca está se reinventando para os novos tempos. Ed Razek também foi o responsável por afirmar, no passado, que modelos plus-size não seriam contratadas pela empresa, já que não haveria interesse mercadológico por parte de sua audiência.


Espera-se que a contratação de Valentina seja o início de uma importante abertura da Victoria’s Secret para maior diversidade nas campanhas da marca, que cancelou seu tradicional desfile após as incisivas e repetidas críticas recebidas no decorrer do último ano.

Apesar disso, a vaga conquistada pela modelo brasileira continua uma das mais disputadas no universo das passarelas. Gisele Bündchen, Alessandra Ambrosio, Gigi Hadid e as Kardashians já ocuparam a mesma posição.