A abertura do Video Music Awars 2019, o evento anual da MTV nos Estados Unidos que celebra e premia os maiores destaques da música nacional, contou com uma performance de abertura da cantora Taylor Swift trazendo uma forte mensagem contra a LGBTfobia. 

Ao final da apresentação, Taylor projetou no palco uma chamada para que as pessoas apoiassem a aprovação do “Equality Act”, julgamento que está sendo analisado pela Suprema Corte e decidirá se a orientação sexual e identidade de gênero poderão ser enquadradas na Lei de Direitos Civis de 1964, que protege os cidadãos contra a discriminação.

Em forte campanha pela lei, a petição online criada por Taylor Swift já tem mais de meio milhão de assinaturas, cinco vezes mais que o necessário para que o governo tenha que considerá-la. A gestão de Donald Trump, entretanto, é contrária à medida

“A administração Trump é contra à discriminação de qualquer tipo e apoio o tratamento igualitário de todas as pessoas, entretanto, a lei em questão está repleta de venenos que ameaçam os direitos dos pais e convicções de consciência” afirmou a porta-voz do presidente. 


Ainda esse mês, a administração de Trump protocolou na Suprema Corte dos Estados Unidos um documento defendendo a possibilidade de empregadores demitirem funcionários transgêneros em função de sua identidade de gênero.