Em tempos de fake news, um vídeo onde a sexóloga do programa Altas Horas (TV Globo), Laura Muller, defende e explica a importância da educação sexual nas escolas, têm viralizado nas redes sociais nos últimos dias.

O programa foi exibido no último sábado (20), mas o caso só ganhou impulso nesta segunda-feira (22), quando se tornou o assunto mais comentado do Twitter. No vídeo, Laura rebater um comentário de Fernando Monstrinho, um dos integrantes do grupo Raça Negra.

No momento sexual do programa, Monstrinho declarou ser contra crianças de oito anos já estarem aprendendo sobre “sexo” na escola: “Tem um papo que está rolando na internet: se uma criança de 8 anos já tem que estar aprendendo sexo na escola. É um deputado que está querendo, mas eu sou contra, porque eu sou pai, tenho filho, então sou totalmente contra”, criticou o cantor.


Calma e usando sua famosa didática, a sexóloga prontamente respondeu o artista explicando a importância de projetos escolares do tipo, para formação de um individuo.

“Vamos explicar o que é a sugestão dos parâmetros curriculares nacionais. Desde 1997 do tema sexualidade aparecer transversal no ensino a partir dos 6 anos de idade. É sexualidade como um conceito amplo, como nosso jeito de ser no mundo. Como o nosso jeito de ser homem e ser mulher no mundo. O que é isso? É a forma da gente lidar com o nosso mundo interno, nossas emoções, nossos sentimentos, nossos valores, nossas crenças, e da gente lidar com o mundo ao redor. Isso não é sexo, é sexualidade, que pode incluir o sexo quando a gente estiver num momento mais adulto, mais amadurecido”, explicou Laura.