(Imagem: Reprodução)

A prevenção contra o HIV, o vírus causador da AIDS, está prestes a ganhar um novo e importante reforço! Após uma bateria de testes laboratoriais, a vacina que combate o vírus do HIV será testada em seres humanos pela primeira vez – e o Brasil foi um dos países selecionados para liderar o estudo. Estados Unidos, Argentina, Itália, México, Peru, Polônia e Espanha também receberão os testes.

O anúncio foi feito durante a 10ª Conferência do IAS sobre ciência do HIV, realizada pela Sociedade Internacional de AIDS na Cidade do México. A participação de diferentes países é fundamental para o sucesso do projeto, já que se pretende que a vacina tenha um escopo amplo e alcance as mais diversas variações do vírus.

Os testes irão durar um ano e envolverão 3.800 indivíduos, que receberão quatro doses da vacina. Inicialmente, as vacinas serão distribuídas para dois grupos específicos: homens (cisgêneros) que mantenham relações sexuais com outros homens (cisgêneros) e pessoas transgênero em geral.


Além disso, outros critérios serão analisados, como comportamentos de maior risco, casais sorodiferentes ou diagnósticos prévios para Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

A vacina contra o HIV deverá atuar como método complementar à Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e o esperado é que as inscrições para o estudo já estejam disponíveis a partir do mês de setembro de 2019.