A festa vai contar com oito trios (Foto Ilustrativa)
A festa vai contar com oito trios (Foto Ilustrativa)

A Tunísia está prestes a ter seu primeiro candidato abertamente gay concorrendo à presidência do país. A Tunísia é um dos países onde a prática da homossexualidade ainda é considerada um crime.

O advogado tunisiano Mounir Baator anunciou nesta semana que vai concorrer às próximas eleições presidenciais do país. Como uma das principais pautas, o político afirma que pretende estabelecer boas relações econômicas com Israel.

Em seus primeiros pronunciamentos o homem criticou a postura dos outros candidatos afirmando que eles tratam o país do oriente médio como inimigo, sendo que existem outras preocupações.


“Por que vocês não criticam o Irã que, desde 1971, ocupa territórios dos Emirados Árabes Unidos?”, alfinetou Baator, após outros concorrentes afirmarem que o amor a causa palestina não importa muito para a Tunísia.