Megan Rapinoe (Reproduão/CNN)
Megan Rapinoe (Reproduão/CNN)

Após afirmar que não iria visitar a Casa Branca, a jogadora de futebol Megan Rapinoe, voltou a criticar a postura do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Durante uma entrevista à CNN nesta terça-feira (9), a atleta disse que Trump tem excluído minorias.

Em uma mensagem direta ao presidente a jogadora falou: “Sua mensagem está excluindo as pessoas. Você está me excluindo, excluindo pessoas que se parecem comigo, excluindo pessoas de cor, excluindo americanos que talvez o apoiem”, disse Megan, que é abertamente lésbica.

Completou a moça: “Precisamos ter um acerto de contas com a mensagem que você tem, e o que você está dizendo com ‘Make America Great Again’, eu acho que você está voltando a uma era que não foi ótima para todos”.


Megan fez parte da equipe estadunidense que venceu a Copa do Mundo Feminina, que foi finalizada neste último domingo (7). Segundo a jogadora, o desejo de não visitar o presidente não foi apenas dela, mas sim de toda a equipe. “Eu não iria, e todo colega de equipe com quem conversei não iria”, disse.