Emile Griffith
Emile Griffith`(FOTO: Divulgação)

Emile Alphonse Griffith, mais conhecido como Emile Griffith, foi um pugilista profissional. Sua disputa mais conhecida aconteceu em 1962 na briga pelo título com Benny Paret. Desse modo, sua vida será retratada pelo dramaturgo paulistano Sérgio Roveri.

Segundo o Observatório do Teatro, o espetáculo passa a limpo a vida do pugilista tricampeão mundial de boxe que entrou para a história como uma das vozes mais combativas a favor dos direitos dos homossexuais na década de 1960. Todavia, viu sua carreira ser abalada após a revelação de sua bissexualidade.

Um caso notório foi no embate em 1962 com Paret. Emile Griffith, no momento da pesagem, foi provocado por Paret que tocou nas suas nádegas. Contudo, na hora da luta, Griffith ganhou com um nocaute tão violento que Paret não recobrou a consciência, morrendo no hospital após 10 dias internado.


Também é oportuno lembrar que, foi lançada em setembro de 2015, na Europa, uma biografia sobre Griffith, intitulada “A man’s world: The Double Life of Emile Griffith”, escrito pelo jornalista britânico Donald McRae. Não há previsão de uma edição brasileira. Em uma passagem do livro, Griffith diz: “Eu mato um homem e a maior parte das pessoas me perdoa. Eu amo um homem e muitos dizem que isso me torna uma pessoa horrível”. A peça de teatro que almeja recontar a vida do lutador ainda está sem data de estreia e espera por patrocínio.