Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução/Internet)

Um homem, não identificado, foi preso logo após assassinar a própria filha a tiros, por ela ser transexual. O caso aconteceu neste domingo (30), na província de Khyber Pakhtunkhwa, no Paquistão.

Maya tinha 19 anos estava morando com os amigos em Peshawar, capital da província, porque não tinha uma boa relação com o pai. Após ela voltar para casa no sábado (29), foi encontrada morta por vizinhos.

Após a repercussão do caso da jovem transexual, a Trans Activists Pakistan, organização que luta pelos direitos civis de pessoas transgênero no país, fez uma publicação no Facebook lamentando o ocorrido: “A vida é linda. Por favor, deixe-nos [pessoas trans] viverem”.


Há pouco tempo o Paquistão tem se interessado em aprovar leis pró-diversidade. No ano de 2018, a justiça do país aprovou a Lei da Pessoa Transgênero (Proteção de Direitos), que concedeu aos cidadãos trans o direito de se identificarem com o gênero que quiserem. Além disso, o projeto proíbe a transfobia no local de trabalho e nas acomodações públicas.