Em um dos posts Saul criticou o beijo de Davi e Glenn (Foto OAB-BA/Instagram)
Em um dos posts Saul criticou o beijo de Davi e Glenn (Foto OAB-BA/Instagram)

Após o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA), Saul Quadros, proferir comentários homofóbicos contra o deputado David Miranda, o presidente da Comissão da Diversidade Sexual e Enfrentamento à Homofobia da entidade, Filipe Garbelotto, emitiu uma nota de repúdio ao ato do advogado.

Segundo nota, o representante da comissão afirma que o discurso de Saul Quadros “não pode ser compreendido como mero exercício da liberdade de expressão, pois configura propagação de discurso de ódio contra a população LGBTI+”.

Conforme Garbelotto a OAB não compactua “com tal postura e entendemos que tais posicionamentos violam o conjunto de normas que regem a advocacia e seu decoro, estando o Dr. Saul Quadros sujeito às sanções disciplinares cabíveis”.


O comentário homofóbico de Saul foi feito através do Twitter, em uma postagem onde David defendia a ida de seu esposo, Glenn Greenwald, a uma sessão na Câmara dos Deputados.

“Quem é o marido de quem? Ainda não consegui saber. Todos os dois são maridos! Não tem esposa não?”, escreveu. Em outro post, onde David aparecia beijando Gleen ele disse: “falta de higiene”.

Vale ressaltar que recentemente a OAB aprovou uma norma da instituição, onde assume o compromisso contra a LGBTfobia. Desde então, bacharéis que tenham uma postura lgbtfóbica, não integrarão a o quadro da instituição.