Ministério Público do estado de Sergipe f
Ministério Público do Estado de Sergipe (Foto: reprodução)

Atendimento policial à comunidade LGBT, bem como represálias discriminatórias nas corporações, são sempre motivo de controvérsia. Desse modo, os responsáveis pelo Centro de Apoio Operacional da Segurança Pública, Deijaniro Jonas Filho e dos Direitos Humanos, Francisco Lima Júnior se reuniram, na manhã desta sexta-feira (5), com representantes da PM e da Polícia Civil.

O objetivo da reunião era discutir o tratamento que agentes da polícia têm perante grupos minoritários, como exemplo LGBTs. Outra discussão importante que foi mencionada e debatida, versou sobre o preconceito dentro das corporações do Estado de Sergipe.

Todos os presentes entenderam a importância em debater tais questões, bem como buscar efetivamente maneiras de reverter este cenário. Aliás, se temáticas como essas forem deixadas de lado e encaradas como ‘frescura’, esse segmento populacional nunca terá um tratamento mais igualitário e justo.


Desse modo, segundo informações, os Promotores informaram que buscarão junto à ESMP, a realização de cursos ou eventos voltados aos profissionais da Guarda Municipal de Aracaju, da Polícia Civil e da Polícia Militar e, incluirão, também, os profissionais do Corpo de Bombeiros Militar.