A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, voltou a causar nas redes sociais nesta quarta-feira (24), após um posicionamento polêmico. Isso porque ela afirmou que as mulheres são estupradas porque não usam calcinhas.

A fala da integrante do governo Bolsonaro aconteceu durante um evento no Palácio do Planalto, no qual ela mostrou os resultados do programa Abrace o Marajó. Foi quando ela usou a justificativa.

“Especialistas chegaram a falar para nós que as meninas lá são exploradas porque elas não têm calcinhas, elas não usam calcinha porque são pobres”, disse a ministra ao comentar o alto índice de estupro na região da Ilha de Marajó, no Pará.


Após o posicionamento, a Damares ainda disse que o pasta conseguido muitas doações da roupa íntima para mandar para região. Mas também ressaltou que a melhor forma de combater o crime é levando uma fábrica de calcinhas para região, pois isso iria gerar mais emprego e produzir as peças em um valor mais barato.