Segundo o autor, 80% do Vaticano é gay (Foto Ilustrativa)
Segundo o autor, 80% do Vaticano é gay (Foto Ilustrativa)

Após uma pesquisa de quase quatro anos, o jornalista e escrito francês, Frédéric Martel, acaba de lançar o livro o chocante: No Armário do Vaticano – Poder, Hipocrisia e Homossexualidade. A tese relata diversos casos de orgias sexuais e fetiches inusitados de padres, cardeais e bispos.

Conforme o autor, as aventuras sexuais de boa parte da cúpula do Vaticano, que estima-se que, pelo menos, 80% seja homossexual, passa por sadomasoquismo, prostituição e até golden shower.

“Um padre que quis que eu urinasse nele. Há os que querem que nos fantasiemos de mulher, de travesti. Outros praticam atos sadomasoquistas sórdidos. Um padre até quis lutar boxe comigo todo nu”, diz um relato do livro.


Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Martel diz que sua pesquisa foi baseada em entrevistas com mais de 1.500 pessoas que passaram pelo Vaticano. Entre eles, 41 cardeais, 52 bispos e mais de 200 padres e seminaristas. “Todas as entrevistas foram realizadas pessoalmente, nenhuma por telefone ou email”, disse.

Ainda conforme Martel, antes de lançar o livro, soube que o próprio Papa Francisco – que já falou sobre homossexualidade na Igreja – leu o calhamaço que fala abertamente sobre as aventuras sexuais entre os religiosos no Vaticano. Segundo o autor, o pontífice afirmou que achou o livro “bom e que sabia de tudo”.