Sandro Cipriano (Reprodução/Facebook)
Sandro Cipriano (Reprodução/Facebook)

Foi preso nesta terça-feira (9), o suspeito de ter assassinato o professor e ativista LGBT, Sandro Cipriano, de 35 anos, na Zona da Mata de Pernambuco. Sandro foi encontrado morto no dia 29 de junho.

Conforme a Polícia Militar de Pernambuco, os agentes cumpriram o mandato de prisão e capturaram o homem, identificado como Anderson Antônio da Silva, conhecido como Esquerdinha. Agora ele vai responder pelo crime de latrocínio – roubo seguido de morte.

Sandro estava desaparecido desde o dia 27 de junho e só foi encontrado depois de dois dias, com um tiro na região da cabeça. O carro do ativista LGBT foi encontrado totalmente carbonizado no dia 30, no Loteamento Menino Jesus, que fica às margens da BR-232, no município de Pombos.


A morte do professo repercutiu bastante na mídia pernambucana. Na última semana um grupo de ativistas LGBT+ chegaram a fazer um protesto na Assembleia Legislativa de Pernambuco, cobrando maior rigor na investigação do assassinato.

Cipriano era coordenador estadual e membro do Conselho Diretor Nacional da Associação Brasileira de Ongs (Abong). Há 20 anos, ele atuava dentro da organização na causa LGBT e também no campo da agricultura familiar.