A tenda de literatura LGBT abre as 10h (Ilustrativa)
A tenda de literatura LGBT abre as 10h (Ilustrativa)

O público LGBT, sobretudo quando enfatizamos as lésbicas, sempre ressaltam a falta de representatividade olhada sob o prisma literário. Sabendo disso, a bibliotecária Débora Mestre criou o site site “Lesboteca”, que reúne obras que tematizam o assunto.

A maior reclamação versa sobre o fato de lésbicas serem sempre vistas como fetiches em histórias. Desse modo, o intento é exigir um novo comportamento da indústria, para incentivar uma nova ótica sobre a relação entre mulheres. Contudo, enquanto isso, a Lesboteca é uma ótima opção.

Segundo AthosGls, o site já reúne mais de 120 obras e está aberto a sugestões, qualquer pessoa pode sugerir títulos até mesmo se não forem de sua autoria. O site é super organizado e separa as obras por gênero literário, facilitando a busca. Quando a pessoa acha o título de sua preferência, junto a ficha literária está um link para aquisição da obra. Desse modo, Clique aqui para acessar a biblioteca.


Vale frisar que LGBTs dentro da literatura é um assunto que está sendo cada vez mais discutido. Em junho, durante a 19ª Feira Cultural LGBT de São Paulo, houve o 4º Bate-papo sobre literatura LGBT, na praça da República.