Aplicativo para segurança (Foto: Arquivo Pessoal)

Mesmo com a criminalização da LGBTfobia vigente, qualquer outra medida para garantir ainda mais segurança é válida. Desse modo, um aplicativo de proteção à população LGBTQI+, desenvolvido pela Rede Gay Brasil, está disponível de graça para download no estado de São Paulo.

O sistema foi batizado como ‘TiaLu’ em homenagem a Luciano Bezerra. De acordo com G1, a ferramenta está disponível para Android e iOS. O usuário baixa o aplicativo, preenche os dados pessoais e adiciona o número do celular de duas pessoas de confiança. Em caso de ameaça, a vítima aciona um ‘botão de socorro’, enviando mensagens aos contatos.

“Estas pessoas vão clicar em cima da mensagem e vai aparecer a localização do LGBTQI+ que está sofrendo discriminação ou sendo vítima de violência. Elas vão chamar a polícia ou acompanhar uma viatura para coibir o ato de morte dessa população no país”, explica o coordenador Fábio de Jesus.


Vale frisar que os números referentes aos crimes perpetrados contra LGBTs são alarmantes. De acordo com o Sinan, os dados indicam que houve um aumento de 127% das denúncias de LGBTfobia no último ano e que, em mais de 70% dos crimes de 2015, as agressões eram realizadas por homens. Além disso, mais de 90% das violações aconteceram em áreas urbanas.