Papa Francesco e Mons. Giovanni Angelo Becciu
Papa Francesco e Mons. Giovanni Angelo Becciu (Foto: reprodução)

As declarações de Papa Francisco vêm mostrando uma abertura da Igreja em relação aos homossexuais. Coisa inimaginável para muita gente que acredita que religião e homossexualidade não se correlatam. Assim, nessa mesma direção, Angelo Becciu, cardeal de alto escalão do Vaticano, parece seguir os mesmo passos do Papa.

Neste domingo (9), Angelo Becciu, um dos cardeais mais próximos do pontífice, afirmou em um evento do jornal italiano La Reppublica em Bolonha, que um gay pode viver como um bom sacerdote, desde que respeite o voto de castidade.

Ser gay não é um pecado. Porém muito mais que uma aprovação do mundo gay, se trata de respeito. É possível ser gay e viver como um bom sacerdote. O importante é respeitar o voto de castidade, porque essa é a verdadeira escolha”, disse Becciu, que é prefeito da Congregação para as Causas dos Santos.


Contudo, essas respectivas declarações, sobretudo proferidas pelo Papa, causam a ira de muitos religiosos. O Papa já foi acusado de herege ou até de desconhecer a literatura bíblica e os verdadeiros preceitos asseverados pelo cristianismo.