Daniel Atwood e Daniel Landes (Foto: Sam Sokol)
Daniel Atwood e Daniel Landes (Foto: Sam Sokol)

O estudante rabínoco gay, Daniel Atwood, que teve sua ordenação negada por um seminário liberal de Nova York, foi recebido no rabinado de Jerusalém. Agora Atwood se tornou o primeiro rabino gay.

A semichah — termo hebraico para a ordenação — foi concedida pelo proeminente rabino americano-israelense, Daniel Landes. A cerimônia aconteceu no dia 26 de maio, no Teatro de Jerusalém e contou com a presença de mais de 200 convidados.

A rejeição ao estudante aconteceu pouco antes dele completar seus estudos na Yeshivat Chovevei Torá de Nova York. De acordo com Atwood, a escola havia informado anteriormente que iria ordena-lo.


Embora tenha havido um aumento significativo de empatia por judeus LGBT nos últimos anos dentro da comunidade ortodoxa, a inclusão raramente atingiu o nível de liderança comunitária, e o casamento entre pessoas do mesmo sexo é universalmente proibido. Atwood ficou noivo de outro homem no ano passado.

Na última semana, por exemplo, um caso entrou em destaque após o rabino-chefe de Jerusalém, Aryeh Stern, ter solicitado que as bandeiras de arco-íris fossem proibidas durante a Parada LGBT de Jerusalém.