Taiwan é o primeiro país asiático a liberar o casamento LGBT (Foto: Reprodução/Internet)
Taiwan é o primeiro país asiático a liberar o casamento LGBT (Foto: Reprodução/Internet)

Desde 2016, quando que entrou em vigor a lei que libera a união entre pessoas do mesmo sexo, a Itália registrou mais de 10 mil casamentos. A Itália foi o último país da União Europeia a legalizar a união civil entre pessoas do mesmo sexo.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (5), pelo Ministério do Interior. De acordo com o levantamento, o número de casamentos chegou exatamente à 10.877, em três anos de vigência da legislação.

Apenas em 2018 foram 2.371 celebrações. Na lista divulgada pelo ministério, a capital Roma aparece como a cidade que mais realizou cerimônias, com 306, em seguida Milão (218), Turim (144), Florença (91), Nápoles (80), Bolonha (78) e Veneza (56).


Inicialmente a lei que legalizava o casamento para pessoas LGBT dava todos os direitos aos casais, com exceção da adoção e da chamada “obrigação de fidelidade”. Mas logo depois este ponto foi retirado.

Em maio deste ano, Taiwan seguiu o mesmo caminho e se tornou o primeiro país asiático a permitir o casamento entre LGBTs. Uma semana depois, cerca de 20 casais oficializaram seus relacionamentos.