Pastor Adam Ericksen (Reprodução/Facebook)
Pastor Adam Ericksen (Reprodução/Facebook)

Um pastor de uma igreja evangélica dos Estados Unidos tem chamado atenção da mídia do país. Isso porque ele tem defendido pautas que não são comuns para evangélicos, como aborto, sexualidade e gênero.

Por meio de uma placa na frente do templo religioso, Adam Ericksen, pastor da igreja Clackamas United Church of Christ, que fica na cidade de Milwaukie, no estado de Oregon, já falou até que Deus é uma mulher: “Deus te ama, do jeito que ela te fez”, escreveu.

Em outra mensagem o pastor chegou a defender pessoas transexuais: “Nossos irmãos transgêneros têm batimentos cardíacos”, disse. Durante uma semana que o país passava por um forte debate sobre armas de fogo, ele protestou. Seguindo os mesmos passos quando o assunto foi a implantação de leis anti-aborto.


Segundo Adam, antes dele se posicionar por meio das placas, a igreja contava apenas com 30 fiéis. Após a repercussão positiva, hoje a congregação conta com pouco mais do dobro. Além disso, por conta da pequena transgressão, a igreja tem recebido uma grande visita de transexuais.

Aqui no Brasil aos poucos a comunidade evangélica tem se mostrado cada vez mais inclusiva. Exemplo disso é a Igreja Cristã Contemporânea, conhecida por aceitar pessoas LGBTS e que hoje conta com sede em cinco estados brasileiros.