Papa Francisco
Papa Francisco (Foto: reprodução)

É sempre motivo de grandes controvérsias a relação entre sexualidade e os preceitos asseverados pelo cristianismo. Nesse contexto, aceitar a homossexualidade e a soberania de Cristo, seriam posturas antagônicas. Contudo, o papa novamente falou sobre o assunto, durante uma entrevista.

O líder afirmou durante uma entrevista que se os seguidores de Jesus se “convencessem” que homossexuais e outras pessoas em relacionamentos “irregulares” são “filhos de Deus”, as coisas mudariam muito. A entrevista foi feita pela jornalista Valentina Alazraki, da Televisa.

Quando questionado sobre o que seriam esses relacionamentos “irregulares”, o Papa afirmou. “Todos são filhos de Deus, todos somos filhos de Deus. Todos eles. Não posso descartar ninguém”, disse o papa.


“Eu não posso dizer a uma pessoa que seu comportamento está de acordo com o que a Igreja quer […] Mas eu tenho que lhe contar a verdade: ‘Você é filho de Deus e Deus quer você desse jeito, agora, acerte-se com Ele’. Não tenho o direito de dizer a alguém que ele não é filho de Deus porque ele sentiria falta da verdade. Nem para dizer a ninguém que Deus não o ama, porque Deus ama a todos, Ele ama até Judas”, acrescentou o pontífice.

É propício pontuar que, recentemente, o papa afirmou, entrevista ao comediante
Stephen K. Amos, que quem rejeita homossexuais não tem coração.
Também ressaltou a absurdidade em expulsar um filho homossexual de casa.