Rafa Mon e o Filho Davi (Divulgação)
Rafa Mon e o Filho Davi (Divulgação)

O desejo de uma mãe em homenagear um filho LGBT resultou em uma arte bastante emocionante, no Rio de Janeiro. Artista plástica, Rafa Mon tinha o sonho de presentear o filho com um grafite com a temática LGBTQIA+, mas encontrava dificuldade por conta do preconceito das pessoas.

De acordo com Rafa, encontrar alguém que apoiasse a causa não foi fácil. Ela buscava uma parede para o desenho desde o Dia das Mães. “Tentei vários lugares disponíveis para grafite, mas ao apresentar a arte com a bandeira LGBT era recusada. Cheguei a oferecer dinheiro”, lamenta a artista.

Após passar pela dificuldade, a artista encontrou o apoio da prefeitura do Rio, que por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), e da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS Rio), a presenteou com uma parede na Orla Conde, na Zona Portuária.


Rafa e Davi (Divulgação)

“A minha inspiração foi de uma mãe para um filho LGBT. Desde que o Davi se descobriu, essa causa tem entrado com tudo no meu trabalho, porque é uma luta por representatividade, por respeito, eu queria que esse painel representasse o amor, porque as crianças LGBTs elas existem, e precisam ser acolhidas. Pra mim está sendo um marco importantíssimo esse painel, desde o dia que eu pintei, até agora, diversos casais LGBTs tem visitado para fazer fotos. Ele já está cumprindo uma função maravilhosa de orgulho e representatividade”, explica Mon.

Para o Coordenador Especial da Diversidade Sexual da prefeitura, Nélio Georgini, o Rio é uma cidade de muitas caras e cores. “É um lugar que respira liberdade e diversidade, no sentido amplo da palavra. A obra da Rafa é um presente para os moradores e turistas que visitarem a Zona Portuária”, pontua.