Damares Alves
Damares Alves (Foto: reprodução)

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que sempre polemizou ao dar opiniões controversas acerca de questões de gênero e sexualidade, ressaltou que deve haver um enfrentamento tenaz no que diz respeito à violência contra LGBTs.

Sexta-feira (28), no dia do orgulho LGBT+, a Ministra esteve em agenda em Campo Grande, para entrega de veículos para Conselhos Tutelares. Nesse sentido, se posicionou sobre o assunto.

“Nós reconhecemos a violência contra a comunidade e a gente precisa fazer esse enfrentamento. E o presidente Bolsonaro deu ordens a esta ministra para a gente fazer o enfrentamento à violência contra a comunidade LGBT. Ela existe e precisa ser encarada. Mas este governo vem com a proposta de fazer enfrentamento a todos os segmentos e nosso ministério tem uma diretoria específica voltada à comunidade LGBT. Nós vamos fazer esse enfrentamento com muita coragem. Sem medo”, pontuou.


A Ministra que também já havia enfatizado sobre a importância em combater o suicídio e mutilação que, aliás, é uma medida implacável de sua pasta, também causou comoção, no início do ano, ao proferir a famosa frase “meninas vestem rosa e meninos azul”. Contudo, em contrapartida, no evento de sexta-feira, falou o que pensa da adoção de crianças por casais gays.

“Os casais gays já tem isso garantido em lei. Hoje no Brasil qualquer pessoa acima de 21 anos pode adotar então a lei já está prevendo esses direitos para os casais gays. Então nós não temos o que discutir se isso pode ou não pode. Isso é direito adquirido já”, finalizou.