Ludmilla (Reprodução/Instagram)
Ludmilla (Reprodução/Instagram)

Em tempos que a diversidade é mais aceita, a Ludmilla confessou que ainda sente muita dificuldade por fazer parte de tantas minorias, como ser negra e periférica. O relato foi dado durante uma entrevista ao jornal O Globo, onde a artista também contou ter perdido alguns contratos após assumir sua bissexualidade.

“Vivi por muito tempo essa angústia. Já sou uma pessoa que carrega uma mochila lotada de preconceitos. Negra, funkeira, periférica e bissexual… Pesado, né? A maioria dos hipócritas não suporta isso. Tem que ter muita disposição para assumir tanta coisa”, disse a cantora.

Durante a entrevista Ludmilla ainda disse que sua saída do armário não foi algo muito planejado, mas que já havia conversado com seus assessores, em outros momentos, sobre a possibilidade de revelar sua sexualidade, mas sempre foi podada.


Segundo a funkeira, as reações após o anúncio do namoro com a bailarina Bruna Gonçalves foram diversos, ao mesmo tempo que recebeu apoio, sofreu muito preconceito. “Apareceram várias pessoas querendo fazer comerciais, dar patrocínios, mas também perdi contratos”.