A homenagem vai acontecer no dia 24 (Reprodução/Agência Brasil)
A homenagem vai acontecer no dia 24 (Reprodução/Agência Brasil)

No Mês do Orgulho LGBT, o Congresso Nacional decidiu homenagear os 50 anos de Stonewall, que inclusive será o tema deste ano da Parada LGBT de São Paulo. No dia 24, o prédio será todo iluminado com as cores do arco-íris.

Além da homenagem, a Câmara também vai realizar no mesmo dia uma sessão especial para homenagear personalidades brasileiras que lutam e lutaram pelos direitos humanos. Entre elas temos Jean Wyllys, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ayres Britto, além de ex-parlamentares, como Marta Suplicy, Iara Bernardi e Iriny Lopes.

Na sessão que está marcada para começa às 11h, a ativista Marielle Franco, assassinada em 2018 no Rio de Janeiro e João Nery, o primeiro homem brasileiro, falecido em outubro do ano passado, ganharam uma homenagem pós morte.


Além disso, algumas instituições foram incluídas na lista de homenagens, como o STF – que aprovou a lei contra a LGBTfóbia nesta quinta (13) – e o Conselho Nacional de Justiça (CNM), que reconheceram a união civil entre pessoas do mesmo sexo no país, mesmo sem existir leis aprovadas pelo Congresso.