Audiência aconteceu no Fórum de Camaçari, na Bahia — Foto: Reprodução/TV Bahia
Audiência aconteceu no Fórum de Camaçari, na Bahia — Foto: Reprodução/TV Bahia

A atrocidade foi notória e ocorreu em 2012. O crime foi consumado na cidade de Camaçari, na região metropolitana de Salvador. Segundo o Tribunal de Justiça (TJ-BA), os acusados agrediram os irmãos no momento em que as vítimas saíam de uma festa junina abraçados.

Desse modo, o julgamento para condenação do crime ocorreu nesta semana, sete ano após o ataque que acabou matando um dos irmãos, José Leonardo da Silva.José Leandro, que permaneceu vivo, acabou tendo diversas lesões, como o maxilar quebrado e o olho esquerdo perfurado. Os dois irmãos tinham 22 anos na época do ataque.

Na ocasião, o jovem que perdeu o irmão chegou a falar sobre o crime. “Senti meu coração parar, senti que tinha perdido algo. Minha irmã disse que eu tinha que ser forte. Eu pensava que meu irmão estava vivo, foi uma dor muito grande, meu irmão era tudo para mim, companheiro, amigo… Nossa ligação era muito forte”, diz.


O julgamento dos acusados do crime aconteceu no Fórum de Camaçari, na quinta-feira (27). De acordo com o TJ, Adan Jorge de Araújo foi condenado a 26 anos e 3 meses de prisão em regime fechado, Douglas dos Santos Estrela a 14 anos e Adriano Santos Lopes da Silva a 9 anos e 3 meses, conforme reportou o G1.