O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/TV Globo)

A justiça do Rio de Janeiro decidiu por manter a condenação do presidente Jair Bolsonaro (PSL), por declarações homofóbicas e racistas proferidas em 2011.

Por 3 votos a 2, os desembargadores da Sexta Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), decidiram manter a pena. A ação foi movida pelo Grupo Diversidade de Niterói, Grupo Cabo Free de Conscientização Homossexual e Combate à Homofobia e o Grupo Arco-Íris de Conscientização.

Condenado, Bolsonaro terá que fazer o pagamento de R$ 150 mil, por danos morais, ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDDD), do Ministério da Justiça.


As declarações feitas pelo ex-capitão da reserva aconteceram em uma entrevista ao extinto programa CQC (Band). Na época deputado federal, Bolsonaro disse entre outras coisas, que nunca teria chance de um dos filhos serem gays, porque eles “tiveram boa educação”.