Aplicativo de relacionamento, Tinder (Ilustrativa)
Aplicativo de relacionamento, Tinder (Ilustrativa)

Um dos maiores aplicativos de relacionamento no mundo, o Tinder vai divulgar globalmente o resultado de sua pesquisa envolvendo seus usuários LGBTs. O estudo busca entender o comportamento da comunidade LGBTQ+ nos aplicativos de relacionamento e namoro online.

De acordo com o aplicativo, a pesquisa faz parte, antecipadamente, das celebrações do mês do orgulho LGBTQ+, que é comemorado originalmente no mês de junho. Além disso, a pesquisa busca comemorar o 50º aniversário da revolta de Stonewall.

O experimento, que também foi realizado no Brasil, revela que a comunidade LGBTQ+ sente que houve uma mudança drástica no estigma em torno da homossexualidade nos últimos 5 anos: 75% dos entrevistados afirmam que hoje há menos tabu do que havia 5 anos atrás, tendo os aplicativos de namoro como grandes aliados nesta luta – 86% dos adultos pertencentes a comunidade LGBTQ+ acreditam que os apps os beneficiaram de forma positiva.


A pesquisa acontece logo após a Tinder ter sido uma das empresas que sofreu crticas recentemente, após acusações de que não havia uma certa política de verificação de idade no app.

Ainda segundo os dados, sentimentos como felicidade e orgulho são os mais associados aos que se dizem pertencentes à comunidade e quase dois terços (61%) dos entrevistados dizem que consideram importante que o/a match esteja ativamente envolvido (a) em organizações e ações que lidem com as questões LGBTQ+.